domingo, setembro 14, 2008

A pianola

Finalmente o meu clavinova regressou a casa. Bandido, tinha-me fugido quando viu outro, melhor que ele, em casa. Bem, deixando-me de brincadeiras. O piano estava emprestado à mana. Não foi muito complicado trazê-lo aqui para o 2º andar porque tive a ajuda do meu paizinho. Ou melhor, ele é que teve a minha ajuda já que o maior trabalho foi dele. Isto não me livra, no entanto, das dores de lombo que me vão atacar amanhã. Enfim... Florzinhas de estufa! Mas o que interessa é que finalmente vou poder estudar convenientemente. E confesso que já estava com saudades de tocar a pianola. É bom o malandro estar ali para eu tocar quando me apetecer. Quero dizer, quando precisar. Pois, quando precisar! Que eu tenho de estudar, pá! Que é que vocês pensam? Os vizinhos é que vão começar a odiar-me a partir de agora. Principalmente porque eu não faço a mais pálida ideia de onde estão os meus auscultadores... Vizinhos, se me estiverem a ler, desculpem lá as cantorias e as pianadas.

5 comentários:

Carla M. disse...

Espero que já tenhas muitas dores no lombo à conta de "acartar" o piano, pois eu fiquei à rasca por trazê-lo do 3º Andar até ao carro!

Eheh...

Meow disse...

Vá, também tiveste ajuda. Não te queixes :)

Sifrónio disse...

Eu, não me queixo nem comento!

Beijinhos.

Sifrónio disse...

Os vizinhos devem é estar agradecidos por terem música de qualidade, ainda por cima de borla!

Meow disse...

:) Lá música à borla têm eles. Já se a música é de qualidade ou não...