quinta-feira, janeiro 04, 2007

Sessão interrompida

Cinemas UCI no Corte Inglès, 21h45 aproximadamente:

A sala 13 está repleta de gente para ver “Babel”. Os lugares não são marcados e já há gente a dizer que não tem lugar. O filme começa com normalidade. Corrijo. Depois de 15 minutos de publicidade e afins, o filme começa. Passados 10 minutos, a película é interrompida. Segundo alguém “responsável”, o filme não pode continuar visto haver pessoas à espera de lugar para sentar e a lotação não estar esgotada. Querem passar revista a todos os espectadores para confirmar se os ditos têm o bilhete adequado. No entanto, há lugares vagos embora sejam isolados. Já que os lugares não são marcados o pessoal que venha mais cedo para conseguir ficar junto! Já que há lotação quase esgotada, que tal haver um funcionário à porta da sala a controlar os bilhetes?! Mais 10 minutos à espera que as pessoas se sentem nos lugares vagos. Afinal, sempre há lugares vagos, hein? O filme recomeçará do sítio onde parou. Alguém na sala (um conhecido do teatro, por acaso) lança a pergunta: “Pode pôr um bocadinho para trás? É que não consegui ler a última legenda!”

5 comentários:

Anónimo disse...

Grande deixa do Tempera! É giro, é giro...

Depois ainda houve uns e outros que pediram o livro de reclamações à porta, mas piraram-se sem fazer nada.
Enfim, confesso que não percebo a política de não haver lugares marcados em algumas salas de cinema! Deve ser muito à frente e com a idade já não consigo apanhar!

Meow disse...

Não, é giro! Foi uma grande deixa!!

Pedro disse...

Então e o filme?

Meow disse...

O filme! Gostei! Mas tenho de admitir que é uma filme um pouco pesado... e depois do contratempo no cinema... Mas aconselho!

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Também me aconteceu uma situação semelhante no mesmo cinema,pordeficiência de projecção. Mas recomeçaram do princípio...